24 setembro 2007

10 Boas Razões para adotar Desenvolvimento Ágil

Saudações!!
Encontrei um site muito bom para referências! Uma série de artigos importante e pertinentes podem ser encontrados no blog All About Agile. Foi de lá que tirei minha última referência para falar a respeito do desenvolvimento Ágil.
Existe alguma razão para se largar um projeto aos moldes tradicionais?? Claro que sim!
Segue abaixo uma lista feita por Kelly Waters, e ao término algumas considerações minhas...

1. Rendimento
A característica iterativa do Desenvolvimento Ágil significa que funcionalidades são entregues incrementalmente, possibilitando o retorno de alguns benefícios à medida que o desenvolvimento do software prossegue.

2. Time-to-market
Acredita-se que 80% de todos os líderes de mercado foram os primeiros a criarem um nicho específico (melhor discutido no livro Estratégia do Mar Azul, e no Artigo The PDMA Handbook of New Product Development). Assim como o rendimento trazido através de entregas constantes e incrementais, a filosofia do Desenvolvimento Ágil permite aproveitar oportunidades mais rapidamente, seguindo tendências e apostando em mercados pouco explorados.

3. Qualidade
Um princípio chave do Desenvolvimento Ágil é a noção de que testes estão inseridos em todo o processo de desenvolvimento, permitindo inspeções regulares do produto em funcionamento à medida que ele está em desenvolvimento. Isto também permite que o dono do produto faça ajustes caso necessário, dando a visibilidade sobre questões de qualidade de software muito cedo no desenvolvimento.

4. Visbilidade
A participação efetiva do usuário ou cliente no ciclo de desenvolvimento do produto é um dos principais princípios descritos no Manifesto Ágil de uma forma colaborativa. Possibilidanto a real visibilidade do projeto para stakeholders importantes, através de um ambiente informativo que permite enxergar objetivamente "Onde estamos" e "Para onde Vamos" no projeto. Expectativas podem ser facilmente gerenciadas desta maneira, e o envolvimento de todos torna-se maior à medida que equipe, gerência e clientes possuem as mesmas informações para tomada de decisão.

5. Gerência de Risco
Pequenos incrementos no produto permitem à equipe e ao Produtc Owner identificar problemas mais cedo e mais facilmente fazer os ajustes necessários responsando à mudança. A visibilidade clara e objetiva no Desenvolvimento Ágil auxilia nas decisões de mudança o mais cedo possível, enquanto ainda da tempo de criar algum material para que o produto seja lançado.

6. Flexibilidade / Agilidade
No desenvolvimento de software tradicional, uma grande especificação inicial é criada com o intuíto de mostrar aos clientes o quão caro é fazer qualquer tipo de mudança no projeto, especialmente no momento em que ele já estiver em andamento. Em medo a alterações de escopo e projetos que nunca terminam, resiste-se a mudanças criando comitês para controlar qualquer item que possa sair da especificação inicial. Não funcionamos deste jeito. Embrace change!!
Seguimos um modelo onde mudanças são esperadas. Afinal, a única certeza que temos neste mundo é a mudança. Obviamente que para isto ocorrer de forma coerente, é necessário que um stakeholder entenda estes princípios fazendo ajustes necessários, modificando expectativas e requisitos iniciais do sistema.


7. Controle de Custos
Muitos projetos em desenvolvimento possuem o conceito de Custo Fixo - Escopo mutável, bastante importante para possibilitar os princípios acima.


8. Satisfação do Cliente
O envolvimento ativo do cliente ou usuário, a visibilidade dada sobre o progresso e ainda a flexibilidade à mundança quando mudanças são necessárias criam um vínculo muito maior entre empresa e cliente, ampliando ainda mais a satisfação dos stakeholders. Este efeito colateral é pode ser de suma importância para a perenidade da empresa e futuros contatos de negócio.


9. O produto correto
Incorporando a mudança aos projetos, permitindo que requisitos emerjam das necessidade e oportunidades de agregar valor ao cliente, a equipe termina por construir o produto mais próximo o possível ao que o cliente precisa. É comum encontrar casos em que um projeto mesmo sendo bem sucedido do ponto de vista do Desenvolvimento, acaba nem sendo utilizado pelo cliente devido à mudanças ocorridas nas necessidades dos usuário finais. Em Desenvolvimento Ágil a ênfase é absolutamente em construir o produto correto.

10. Mais agradável!
O ambiente de envolvimento, cooperação e colaboração criado num projeto Ágil permite uma experiência muito mais agradável para a maior parte das pessoas. Ao invés de grandes especificações, nós discutimos requisitos em workshops. Ao invés de relatórios gigantescos, nós colaboramos ao redor de um processo de discussão mais simples e informal. Ao invéis de longos e custosos planos de trabalho e comitês de controle de mudanças, nós discutimos o que é melhor para o produto e para o projeto, ampliando o poder de decisão da equipe.
Você espera que seu time torne-se altamente motivado? Deveria começar a prestar atenção no que estamos discutindo há anos...


Considerções:

Particularmente vi pouca ênfase do Mrs Waters no que diz respeito ao perfil auto-gerenciável das equipes no desenvolvimento Ágil. Um modelo que permita a interação contínua entre as pessoas faz com que todos na equipe cresçam de uma forma que ninguém espera, já que são obrigados a conversar, entrar em acordos, tomar decisões difíceis e entender a liguagem existênte na área de Desenvolvimento de Produtos, e não apenas de software.
Caso sua empresa queira que um profissional evolua no decorrer de sua carreira, e lembrando das 12 Competências para um bom profissional de TI, o caminho e deixá-lo crescer através das próprias pernas, possibilitando apenas um ambiente em que ele exerça faculdades além do simples desenvolvimento de software.
O poder colaborativo dos projetos Ágeis traz à empresa uma questão nova relacionada ao modelo de gerenciamento que existe há alguns anos. Dar aos desenvolvedores o poder de decisão e a capacidade de responder rapidamente a mudanças de mercado acarretará um demanda por modelos mais enxutos de gerenciamento e controle da instituição, para que se possa atender a velocidade com que os projetos serão entregues ao mercado. Será necessário que a empresa como um todo suporte o modelo Ágil: RH e planejamento estratégico devem estar alinhados para trabalharem em conjunto com as equipes. Acredite, o trabalho não é fácil, mas muito motivador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário