29 maio 2008

Por que não acredito em Gráficos de Gantt

Por Rodrigo Yoshima:

Por que Gantt Charts não servem para projetos de Software?


[]s

28 maio 2008

Lean: Decida o mais tarde possível!

Decida o mais tarde possível
Tudo bem, pode soar completamente arriscada a afirmação do título, principalmente com a nossa má fama de deixar tudo para a última hora...

Desenvolvimento de software é uma atividade de problem-solving, e diferentemente dos demais produtos, espera-se que sistemas de computador tenham atualizações constantes. O principal fator para isso é que utilizamos softwares para resolver problemas complexos, principalmente quando o nível de incerteza é alto.

Complexidade pode ser tratada de duas formas: através de previsibilidade ou adaptabilidade... como dificilmente conseguiremos prever o comportamento de sistemas complexos, a adaptabilidade é a melhor opção.

No post anterior, discuti sobre uma forma de tratar problemas quando a incerteza é alta: buscando informação e feedback!

Para confirmar a afirmação:
O custo do ciclo de vida de um software atribuído à manutenção é de 40 a 90% do custo total de produção de um software, segundo Kajko-Mattsson.


Isto quer dizer que, logo após o primeiro release de um sistema, com certeza ele precisará de ajustes para se adequar às necessidades dos problemas que ele se propos a resolver...

Este fato que nos ajuda a desmistificar completamente a utilização de um modelo waterfall, uma vez que todo o trabalho em definição de um Big Design Up-front trará muitos problemas na hora de realizar alterações. A curva abaixo mostra o custo da mudança num modelo assim:
Cost of Change
Software Engineering Economics


E como resolvemos isso?



Bem, se para tomar melhores decisões é preciso conhecer melhor o problema e ter feedback real sobre a interação de sua aplicação com o ambiente de produção, podemos assumir que:

  • Quanto mais conhecimento melhor

  • Quanto mais opções para solucionar um mesmo problema, melhor podemos encontrar a ideal

  • Conhecendo várias possibilidades de atuação, será possível encontrar riscos ocultos

  • Quanto melhor a solução para um problema, maior será a satisfação de seu cliente



Os itens acima estão no cerne dos processos adaptativos de software, e é a forma que optamos em construir nossos sistemas em se tratando de Desenvolvimento Ágil.

Como requisitos podem ser apenas parcialmente compreendidos para serem produzidos numa equipe Ágil, é possível que, à medida que a solução emerge, se possa compreender melhor o domínio do problema através de incursões rápidas e sistemáticas ao ambiente real de trabalho.

Isto implica em possuir requisitos de negócio mutáveis, que possam ser adaptados à medida que o sistema, e a compreensão do problema evoluí. O cliente, neste ambiente, possuí papel importantíssimo para determinar em que momento a solução tornou-se suficiente.

Trabalhe as incertezas e dúvidas de seus clientes de forma a não enrijecer o seu sistema. Somente tome decisões cruciais quando houver fatos suficientes para apoiar sua escolha, caso contrário você tem grande risco de ampliar seus gastos com manutenção de sistemas...


Continua no próximo capítulo

Humanitarian Lion

As maiores agências do mundo... e o maior cliente de todos: o mundo



Fonte: UpdateOrDie

Webinar da NetObjectives

Novo webinar da NetObjectives:

Emergent Design: The Evolutionary Nature of Professional Software Development



Conteúdo
What is design? An opportunity to mitigate risk. A way to look for eliminating waste. It is certainly not simply the "thinking" part of software development.

When are you doing design? Just up front?

When do you test your design?

How much design is enough?

How can design be done in a more natural, evolutionary way and, at the same time, more professional?



AutoStart?="1" controller="TRUE" FileName?="http://www.netobjectives.com/webinars/EmergentDesignWebinar_20080522/Emergent%20Design_iPod.m4v" play="TRUE" autoplay="TRUE" Movie="http://www.netobjectives.com/webinars/EmergentDesignWebinar_20080522/Emergent%20Design_iPod.m4v" ShowController?="1" height="180" width="320">
Download mp3 | Download o vídeo

E como vai a Globo.com ?

Saudações!

Aos interessados: O Guilherme Chapiewski apresentou ontem (dia do meu aniversário!) um post descrevendo como está o desenvolvimento ágil na globo.com.

Não sei ao certo, mas creio que este seja um dos maiores exemplos de utilização de metodologias ágeis... e eles parecem estar indo muito bem!

21 maio 2008

Organization Democracy


E então... soa familiar?



WorldBlu Principels


será possível um ambiente assim? Confira a lista dos ganhadores do selo WorldBlu, e conheca a história deles...

20 maio 2008

Visão Ágil - Edição 4

Bom dia!

Aos interessados: saiu a mais nova edição da revista Visão Ágil, com dois artigos feitos por mim: Uma tradução (McConnell) e Integração Contínua... e uma cobertura sobre o FISL 9.0

Bom proveito:








Nesta Edição:
- As 5 Doenças do Gerenciamento de Projetos (Causa n° 4: Dependência Entre Tarefas)

- Integração Contínua

- Aperfeiçoamento de Projetos Ágeis Parte II

- Nove Pecados Mortais no Planejamento de Projetos

- ScrumMaster por ele mesmo

- Cobertura da QConference 2008 em Londres

- Gerenciamento de resultados com o Product Storage Chart

- Álbum da Visão Ágil no FISL 9.0

- Álbum do Encontro da comunidade de Metodologias Ágeis do RS

- Referências Ágeis

- News

15 maio 2008

Malvados: 2035

Andre Dahmer exprime sua visão do futuro caótico que aconteceráem breve... o humor ácido e consciência ecológia, é disso que o mundo precisa...



PS: tá bom, tá bom... eu volto a escrever sobre Agile e Lean...

14 maio 2008

Visão Ágil 2008

Visão Ágil 2008 – Chamada de Participação
"O seu evento sobre processos ágeis"

O Visão Ágil 2008 será o evento realizado pela Revista Visão Ágil em parceria com grupos de usuários, que reunirá toda a comunidade brasileira do segmento corporativo, técnico e acadêmico, para debater, aprender e construir fortes bases de conhecimento sobre a adoção de metodologias ágeis nos diversos níves de uma empresa, através de palestras e workshops feitas por grandes profissionais do cenário nacional e internacional, nas mais diversas vertentes agile como XP(Extreme Programming), FDD(Feature Driven Development), Scrum, OpenUp, DSDM, MSF, Lean, etc.


Datas: 19 e 20 de Setembro de 2008

Local: São Paulo, SP – Brasil

Sugestões de Macro-Temas:

#Agile for Business
- Planejamento
- Estimativas
- Métricas
- Custos
- Contratos
- Gestão de resultados
- Gestão de riscos
- Modelos de Maturidade
- Liderança Ágil
- Casos de sucesso.
# Core Agile
-Requisitos
-Modelagem
-TDD
-Testes
-Integração contínua
-Gerência de Configuração
-Documentação
-Qualidade
-Refactor
-Ferramentas

Participe da organização do evento

-Como Palestrante:
A Revista Visão Ágil está abrindo chamada para palestrantes de acordo com os macro-temas do evento, portanto, se você deseja palestrar, envie um e-mail contendo a seguinte estrutura:

- Mini-CV
- Título e Macro-Tema
- Descrição
- Tópicos
- Por que sua palestra será interessante para os participantes do evento? (Mínimo 3 respostas)
-Como Grupo de Usuários
Sabedora da importância e da força da comunidade agile nacional, estamos convidando TODOS os grupos de usuários interessados para participarem da comissão organizadora do evento, dessa forma, os grupos terão possibilidade de contribuir para o acontecimento do mesmo, através de:
#Responsabilidades:
- Pessoas para staff,
- Apoio aos palestrantes
- Coordenadores de grade,
- Coordenadores de mesa,
- Divulgação
#Benefícios
- Nome do grupo vinculado como apoiador do evento,
- Espaço para apresentar o grupo de usuários ao público.
- Direito a 4 (quatro) inscrições gratuítas

Importante: Todas as submissões deverão ser enviadas para o e-mail eventos@visaoagil.com até o dia 31 de Junho de 2008.

Portanto, esperamos que toda a comunidade participe ativamente para juntos construírmos um grande evento Agile aqui no Brasil.


The price of a Pint

Utilidade pública mááááxima!

Não esqueça de se preparar para visitar um país novo, ou uma nova cidade do Brasil, saiba o preço da cerveja!

O site ThePriceOfaPint apresenta o preço médio da cerveja em vários países, e é obrigatório para todo bom cervejeiro que se preze... Com o conhecimento criado pelos usuários, é possível ter uma idéia do valor da cerveja respondido por quem realmente sabe do assunto: os bebedores!


The price of a Pint



Nota de revolta: Isso que dá morar em cidade da moda, Florianópolis a maior média... comerciantes mercenários que não suportam ver uns poucos bêbados no bar!

09 maio 2008

Revolução colaborativa - Nine Inch Nails

Será mesmo que com os sistemas de peer-to-peer a indústria musical está com os dias contados?

Existem várias iniciativas que dizem o contrário…



A banda Nine Inch Nails resolveu eliminar-se de qualquer gravadora e passou a vender os próprios discos em seu website… legal? Mais do que isso, com essa divulgação de todo um disco na internet, os fãs foram à loucura… e por quanto tudo foi vendido? Existiram 5 versões diferentes do álbum, cotadas entre U$0 e U$300.

Inesperadamente, a coleção de U$300 foi completamente vendida em poucos minutos, num total de 2.500 cópias.


Removendo as amarras comerciais que elevam os preços e diminuiem as opções dos consumidores, a banda conseguiu ser inovadora e ainda ganhar inúmeros fãs… diferente do metallica…


Nesta última semana eles atacaram de novo: No Website Oficial da banda, está sendo distribuído gratuitamente o Álbum “The Slip”, com os dizeres:

“Obrigado a vocês pelo apoio contínuo durante estes anos - este é por minha conta”

Já imagino os fãs cheio de lágrimas nos olhos…


Esté o modelo de negócio entitulado “The Free music model”

08 maio 2008