16 janeiro 2008

De onde vem os bugs?



Tyner Blain traz uma explicação bastante convincente sobre os principais motivos para o aparecimento de bug num sistema (leitura obrigatória número 1.43443). Num outro post, Mr. Blain ataca novamente: Você está criando bugs para o seu sistema! Leia "você" como sendo todos os envolvidos num processo de desenvolvimento de software, afinal de contas, programadores são apenas mais um elo na corrente.

Ouça bem as conversas de corredor em sua empresa. Quando se trata de bugs, as seguintes frases são as mais comuns:

1. "Isto não é o que eu queria"
Stakeholders inserem bugs no sistema ao não saberem o que desejam. Uma forma que o desenvolvimento ágil encontrou para isso é: não espere saber tudo de antemão, preocupe-se com o que você deseja agora.

Assim, o desenvolvimento iterativo e a priorização por valor agregado dos requisitos pode ajudar a mitigar alguns problemas de interpretação errada. Ainda caimos no problema da descrição de requisitos: textos que podem ajudar:
User stories by Kelly Waters

Writing valueable requirements

2. "Não foi isso que eu disse"
Analistas de negócio e gerentes de produto inserem bugs ao não interpretarem corretamente o que clientes e stakeholders querem.
By Tyner Blain:
You can improve how you listen, and you can improve how you document what you heard. Make sure that you write complete, consistent and unambiguousrequirements

3. "Não foi isso que eu quiz dizer"
4. "Não é assim que deveria funcionar"
5. "Não foi isso que eles disseram"
6. "Não é desse jeito que eu quero que faça"

Leia o artigo completo

Nenhum comentário:

Postar um comentário