05 outubro 2007

Paintball Ágil?



Ontem fomos nos aventurar num paintball... estávamos em 12 pessoas. Foi uma experiência muito marcante para mim (literalmente - alguns hematomas no braço podem confirmar)...
Mas o que achei interessante da brincadeira foi o extremo cansaço que todos sairam do jogo. Até mesmo os mais atléticos que eu (o que é muito simples de ser) estavam exaustos, mais todos ainda aguentamos duas horas de conversas à respeito de nossa aventura...

Como isso pode ser Ágil?
Paintball indor é um exemplo bastante rico de como deveriamos levar nossos projetos. Existe uma proteção que impede que pessoas fora do jogo sejam atingidas, ou que quem está dentro do jogo ser atrapalhado. Além disso, existe uma pessoa responsável por manter a ordem e garantir que regras do jogo não sejam quebradas... (como um scrum master?)
O jogo consiste em ciclos curtos em que o time inteiro tenta marcar os adversários, manchando-os de tinta... Quando todos são marcados o ciclo termina para ser reiniciado... é nesse momento que o time discute suas melhores táticas para vencer a próxima partida... não há tempo para grandes discussões, é necessário ser o mais pragmático possível para se obter o melhor resultado dessa pequena reunião. Depois de alguns ciclos (ou games), as equipes estão mais atentas, com tiros mais certeiros e melhores resultados...
Depois de um ciclo intenso de uma hora, mesmo exaustos, é o momento de descontrair e relatar os fatos que ocorreram na partida, para que no próximo evento todos estejam melhores e mais dispostos...


Seria a comparação um tanto equivocada?? Talvez nem tanto... talvez sejam os hematomas (e dois headshots que levei)
Adorei o esporte! Quem sabe mês que vem tire (e atire) para conclusões...

Nenhum comentário:

Postar um comentário